Normalização de trabalhos acadêmicos


13/04/2014


AULA DE PORTUGUÊS

HEXA E PENTACAMPEÃO

                                               --- Maria Tereza de Queiroz Piacentini*


Desde 2002, quando o Brasil se sagrou pentacampeão, temos a preocupação com o próximo campeonato mundial de futebol: seremos hexa? Em decorrência disso, surgiu o questionamento sobre a pronúncia deste termo, visto que há divergências entre os dicionaristas. Bom, se divergem é porque existem duas práticas correntes – isso é fato incontestável. Dicionários mais antigos se pautam pela pronúncia original do grego e informam que o correto é falar como se houvesse o fonema /k/ ali no meio, que o Aurélio registra como /cs/. O Houaiss, mais recente, diz que a letra X deve ser pronunciada como /z/ simplesmente.

 

O que de fato ocorreu foi uma simplificação do som original, um certo comodismo de nossa parte, que nos levou a falar he/z/agonal, he/z/ágono, he/z/asperma, por exemplo, em vez de he/kz/agonal, he/kz/ágono e he/kz/asperma.

 

Só que ao nos depararmos com a palavra reduzida – hexa – voltamos à pronúncia original (he/ks/a), até porque a opção com /z/ soaria falso e quase incompreensível. Imaginemos como seria engraçado alguém responder “ÉZA” a um repórter que lhe perguntasse: “Na próxima Copa o Brasil poderá ser o quê?” – “Hexa!”

 

Enfim: imagino que o povo todo vai falar estas três palavras como sugere o dic. Aurélio, com o som de k+s: hexa, hexacampeão, hexacampeonato. Nas demais – sempre palavras eruditas, como hexagrama, hexaciclo, hexaedro – só o tempo dirá qual pronúncia vai se firmar: por ora, valem as duas. Aliás, não é monopólio do português essa ocorrência de dupla pronúncia dentro de um mesmo país. Nos Estados Unidos, para dar um exemplo, em relação a often e route tanto se pode ouvir /ófen/ quanto /óften/ ou /raut/ e /rut/.

 

E há também as palavras cuja pronúncia muda com o tempo. Lembro-me que nos anos 70, quando a acerola foi trazida das Antilhas para o Brasil, era fechado o som do o /acerôla/, como no espanhol. À medida que a frutinha foi sendo popularizada, ela passou a ser chamada de /aceróla/, pela nossa tendência a pronunciar o ó aberto.

 

Por oportuno, repito aqui a historinha que contei no Mural de Consultas nº 40: Muitas palavras que hoje pronunciamos de um jeito foram pronunciadas de outro modo séculos e anos atrás. Basta ver o caso de senhora, que já foi “senhôra” no Brasil. Cheguei a descobrir num caderno de meu pai de 1932, quando ele tinha 16 anos, a anotação de surpresa e espanto: “Pois hoje o professor chegou na sala dizendo senhóra!”

 

GRAFIA

 

--- Por que não se pode escrever pentacampeão separadamente (penta campeão) ou com hífen (penta-campeão)? – pergunta um torcedor-leitor do Rio de Janeiro.

 

Porque se convencionou que os prefixos e elementos de composição de substantivos e adjetivos devem ser escritos junto com a palavra-base, sem hífen, com as exceções estipuladas no Acordo Ortográfico de 2009. Entre eles figuram os prefixos que dizem respeito a números: bi, tri, tetra, penta, hexa, hepta etc. Assim sendo, sempre escrevemos: hexacampeão, pentacampeonato, pentacapsular, tetravô, trilegal, bifocal, bianual.

 

É preciso observar que, quando esses prefixos ou pseudoprefixos se antepõem a palavras iniciadas por r ou s, essas duas letras devem ser dobradas para que se informe a leitura correta: bissexual, trissulco, trirretângulo, pentassílabo.


* Maria Tereza de Queiroz Piacentini é Diretora do Instituto Euclides da Cunha e autora dos livros 'Só Vírgula', 'Só Palavras Compostas' e 'Língua Brasil – Crase, pronomes & curiosidades' - www.linguabrasil.com.br

 

Contato com este blog: jbmiquelao@uol.com.br

 

 

Escrito por João Bosco às 12h36
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

11/04/2014


O LEITOR QUER SABER

 

 

Petrônio Mosqueira Lima, de Duque de Caxias, RJ, estudante da UFRJ, deseja saber:

 

“As normas da ABNT não explicam como se deve apresentar um quadro num trabalho acadêmico. Entretanto, segundo apurei aqui na UFRJ, as colunas de um quadro não podem ser "fechadas" e suas linhas não devem ser separadas por traços. De onde saiu tal recomendação?”

 

Resposta: Trata-se de procedimento tabular que está sujeito ao disposto nas Normas de apresentação tabular do IBGE.

 

Contato com este blog: jbmiquelao@uol.com.br.

 

 

Escrito por João Bosco às 11h24
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

02/04/2014


EVENTO IMPERDÍVEL EM PORTUGAL

 

 

PROGRAMA

 

9h30 Registo e acolhimento dos participantes


10h00 Sessão de Abertura

- Manuel António Assunção, Reitor da Universidade de Aveiro 
- Eugénio Anacoreta Correia, Presidente do Observatório da Língua Portuguesa e coordenador da Comissão Temática
- Murade Murargy, Secretário Executivo da CPLP
- Faizal Cassam, Representante da Presidência de Moçambique da CPLP

Conferência de abertura 
O Plano de Ação de Lisboa

Ana Paula Laborinho, Presidente do Camões – Instituto da Cooperação e da Língua, l.P.


11h00 Intervalo para café


11h15 1ª Sessão
A Promoção e Difusão da Língua Portuguesa no mundo científico

Presidente e Moderador: Carlos Fiolhais, Universidade de Coimbra

Intervenções
- Manuel Célio da Conceição, Universidade do Algarve

- Pedro Teixeira, CIPES

- João Filipe Queiró, Universidade de Coimbra

- Paulo Ribeiro Claro, Universidade de Aveiro


13h15 Almoço


15h00 2ª Sessão
A Promoção e Difusão da Língua Portuguesa através do universo empresarial

Presidente e Moderador – Hélder Moura Lucas, Representante Permanente de Angola junto da CPLP

Intervenções

- José Eduardo Sequeira Nunes, GALP
- Fernando Castro, Associação Industrial do Distrito de Aveiro - AIDA

- Paulo Varela, Visabeira


16H30 Intervalo para café

 

17h00 3ª Sessão 
A Promoção e Difusão da Língua Portuguesa na Universidade de Aveiro

Presidente e Moderador – Júlio Pedrosa, Universidade de Aveiro


Intervenções

- Aurélio Guterres, Universidade Nacional de Timor Lorosa’e
- Nobre dos Santos, Universidade Zambeze (*)

- Alcino Lavrador, PT

 

18H30 Conclusões e encerramento 
- Micaela Ramon, Universidade do Minho

- António Dias Farinha, Representante da Comissão Temática

- Murade Murargy, Secretário Executivo da CPLP

- Rui Machete, Ministro de Estado e dos Negócios Estrangeiros de Portugal.


 

Contato com este blogjbmiquelao@uol.com.br

 

Escrito por João Bosco às 16h24
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

26/03/2014


GRUPO NORMALIZADORES

 

O grupo Normalizadores, que mantém este blog, é composto de ex-alunos de um curso ministrado pela ABNT em junho de 2004 na cidade de São Paulo.


Também fazem parte deste grupo outras pessoas convidadas, cujas atividades se relacionam com trabalhos acadêmicos, como é o caso da Professora Kátia Martins, de Belém, PA, e a Bibliotecária Emilce Maria Diniz, de Belo Horizonte, MG.


Este espaço tem como principal objetivo discutir a aplicação das normas da ABNT e prestar orientação às pessoas interessadas.


Eventualmente esta página atua como uma oficina de palavras, espaço em que se estudam questões atuais e curiosidades da língua portuguesa. Aqui também se discutem aspectos relacionados à arte de traduzir e assuntos sobre segurança na internet.


Devido ao sucesso obtido com a publicação de um microconto (crônica) no dia 29 de janeiro de 2010, publicaremos eventualmente esse tipo de produção literária, tanto as nossas crônicas como as de autoria de colaboradores deste blog.


Para ler mensagens recentes, role a página.


Caso v. queira ver discussões antigas, procure-as nos links ao lado de acordo com os assuntos constantes do índice publicado no dia 1º de junho de 2012.


 

Moderador: João Bosco Miquelão (tradutor, revisor de textos acadêmicos e técnico em informática).

 

 

Contato: jbmiquelao@uol.com.br

Escrito por João Bosco às 15h01
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

25/03/2014


PRATICIDADE E RAPIDEZ – NORMAS DIN AGORA NO SITE DA ABNT

 

 

 

Link para o site da ABNT (catálogo): www.abnt.org.br/catalogo

 

Contato com este blog: jbmiquelao@uol.com.br

Escrito por João Bosco às 11h51
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

24/03/2014


 

ESTAMOS COMEMORANDO

A 37.000.ª      (TRIGÉSIMA SÉTIMA MILÉSIMA)

VISITA A ESTE BLOG!

Escrito por João Bosco às 17h38
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

22/03/2014


DÚVIDA DE HOJE - UM TRABALHO ACADÊMICO PODE TER DUAS CAPAS?

 

Pergunta:


Se o trabalho acadêmico for encadernado com capa dura, pode-se dispensar a capa “mole”?


 

Resposta:


Vejamos como a subseção 3.6  da NBR 14724:2011 define o elemento capa:


“Proteção externa do trabalho e sobre a qual se imprimem as informações indispensáveis à sua identificação”.


Ora, se esse elemento for grafado conforme estipula a mencionada norma (subseção 4.1.1), não há necessidade de se fazerem constar duas capas.


A apresentação de uma segunda capa (mole) é opcional, o que acontece com os livros. Algumas pessoas ainda dão a esse elemento o nome de falsa folha de rosto.

 

 

Contato com este blog: jbmiquelao@uol.com.br

Escrito por João Bosco às 17h21
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

18/03/2014


DICA DE INFORMÁTICA DE HOJE

(Enviada por Thales E. Arruda, de Fortaleza, CE)

 

Você guarda informações muito importantes no seu computador?  Está ciente do risco de perder inteiramente essas informações?

 

Rodando a uma velocidade de 7.200 rotações por minuto, muitas vezes durante horas seguidas, dia após dia, um disco rígido não poderia mesmo durar muito tempo.

 

Alguns fabricantes afirmam que a vida média de um disco rígido, no Brasil conhecido também como HD (do inglêsHard Disc), varia entre dois a três anos, atingindo o máximo de cinco a seis anos antes que comecem a surgir os primeiros problemas de ”falhas setoriais”.

 

Incêndio, roubo, vírus, arquivos excluídos indevidamente e até a ação inexperiente de uma criança podem ameaçar a integridade das informações contidas num computador.

 

Muitas pessoas já passaram pelo desgosto de perder dados preciosos, tais como fotos de valor sentimental, textos (como de uma tese) que exigiram anos de paciente dedicação, o projeto arquitetônico de um cliente exigente ou uma minuta de petição de uma importante ação judicial - o que pode acontecer a qualquer um de nós - daqui a alguns meses, amanhã, ou até mesmo antes de você acabar de ler este texto...

 

Fazer backup com CD, disquete ou pen drive de muitos arquivos extensos é trabalhoso, costuma ser uma tarefa enfadonha, demorada, e nem sempre é uma solução totalmente segura, pois essas mídias também podem desaparecer devido às mesmas causas referidas anteriormente.

 

No caso de laptops, a gravidade do assunto ainda é mais acentuada, pois esses computadores portáteis são muito cobiçados por ladrões e demasiadamente sensíveis a quedas e esbarrões.

 

Ultimamente vêm surgindo empresas e programas especializados em online backup, que disponibilizam serviços capazes de fazer o backup automático e, sendo preciso, fornecer uma versão imediata e atualizada de arquivos perdidos. O acesso pode ser feito de qualquer computador conectado à internet.

 

É aconselhável fazer uma pesquisa criteriosa para descobrir qual a melhor solução indicada a cada caso, levando-se em consideração o volume e a importância dos dados e a relação preço/benefício oferecida.

 

 Envie seu comentário ao endereço: jbmiquelao@uol.com.br.


 

Escrito por João Bosco às 18h06
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

13/03/2014


ENTREVISTA NO PROGRAMA TODO SEU

A professora Maria Tereza de Queiroz Piacentini teve recentemente um encontro com um personagem ilustre. O cantor e apresentador Ronnie Von recebeu a mestra em seu programa "Todo Seu" da TV Gazeta.


O ídolo da Jovem Guarda e a autora do livro Não Tropece na Língua falaram sobre curiosidades da língua portuguesa.


Linkhttp://www.linguabrasil.com.br/imprensa-detail.php?id=3


 

Contato com este blog: jbmiquelao@uol.com.br

 

 


 

Escrito por João Bosco às 17h22
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

12/03/2014


PROGRAMAÇÃO DE CURSOS NA ABNT EM 2014

 

TRABALHOS ACADÊMICOS

 

 

 

Turma: 1175 24/03/2014 - 25/03/2014

Av. Paulista, 726 - 10º andar - Bela Vista - SAO PAULO/SP

Instrutor: Celso Ricardo de Souza

8 Vagas Disponiveis

 

 

Turma: 1598 26/04/2014 - 27/04/2014

Av. João Paulino Vieira Filho, 870 - Novo Centro - MARINGA/PR

Instrutor: Maria Claudia Pestana

 

 

Turma: 1041 12/05/2014 - 13/05/2014

Av. Ipiranga, 6681 - Prédio 2 - sala 27 - (Campus PUC/RS) - PORTO ALEGRE/RS - PORTO ALEGRE/RS

Instrutor: Ana Vera Finardi Rodrigues

 

 

Turma: 1215 27/05/2014 - 28/05/2014

Av. Treze de Maio, 13 , 28º andar - Centro - RIO DE JANEIRO/RJ

Instrutor: Maria Auxiliadora de Souza Nogueira

 

 

Turma: 1216 24/07/2014 - 25/07/2014

Av. Treze de Maio, 13 , 28º andar - Centro - RIO DE JANEIRO/RJ

Instrutor: Maria Auxiliadora de Souza Nogueira

 

 

Turma: 1180 07/08/2014 - 08/08/2014

Av. Paulista, 726 - 10º andar - Bela Vista - SAO PAULO/SP

Instrutor: Maria Claudia Pestana

 

 

Turma: 1042 11/09/2014 - 12/09/2014

Av. Ipiranga, 6681 - Prédio 2 - sala 27 - (Campus PUC/RS) - PORTO ALEGRE/RS - PORTO ALEGRE/RS

Instrutor: Ana Vera Finardi Rodrigues

 

 

Turma: 1176 15/09/2014 - 16/09/2014

Av. Paulista, 726 - 10º andar - Bela Vista - SAO PAULO/SP

Instrutor: Celso Ricardo de Souza

 

Turma: 1217 16/10/2014 - 17/10/2014

Av. Treze de Maio, 13 , 28º andar - Centro - RIO DE JANEIRO/RJ

Instrutor: Maria Auxiliadora de Souza Nogueira

 

Turma: 1177 15/12/2014 - 16/12/2014

Av. Paulista, 726 - 10º andar - Bela Vista - SAO PAULO/SP

Instrutor: Celso Ricardo de Souza

 

Desconto para associados ABNT – 20% - Informações:  cursos@abnt.org.br.

 

 

 Contato com este blog: jbmiquelao@uol.com.br

 

 

Escrito por João Bosco às 13h57
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

10/03/2014


NORMAS ACADÊMICAS NORTE-AMERICANAS

 

Em 2009 tratamos de um assunto neste blog que volta à tona em virtude de duas consultas que acabamos de receber de leitores deste blog:  O modo de apresentar trabalhos acadêmicos dentro das normas norte-americanas.


Para efeito de simplificação, reproduzimos integralmente alguns posts daquela época (consultas e respostas):

02/02/2009

M.E.S. ,  de Salvador, BA, mostra ser uma pessoa que não gosta de deixar problemas para serem resolvidos na última hora. Ela solicita uma orientação:

Estando programado para abril deste ano o início de um curso da área de Ciências Sociais que deverei  frequentar na Universidade de Chicago, EUA, eu gostaria de me antecipar e aprender alguma coisa sobre o modo de apresentar trabalhos acadêmicos dentro das normas norte-americanas.  Minha preocupação faz sentido na medida em que a própria universidade já me alertou sobre o grande volume de trabalhos que os alunos devem produzir durante o curso.

Alguém desse grupo pode me prestar alguma ajuda neste sentido?

 

04/02/2009

Orientação a M.E.S., de Salvador, BA, no tocante às normas aplicáveis a trabalhos acadêmicos nas universidades norte-americanas:

 

Prezada M.E.S

Eis uma resposta lacônica que caberia à sua consulta:

“Não antecipe nada”.

Entretanto, não resisto à tentação de alongar um pouco mais esta resposta:

A cultura norte-americana é complexa e algumas dessemelhanças nos causam perplexidade. 

Por exemplo, a aplicação de pena de morte, legalização de jogos de azar, penalidades por infração de trânsito e normas eleitorais podem variar enormemente de uma unidade da federação para outra, não se falando aqui de outros aspectos relevantes e igualmente diferentes (para nós), segundo o sistema anglo-saxônico de justiça - o Common Law.

Comparativamente com o Brasil, no que tange à apresentação de trabalhos acadêmicos, a adoção de normas uniformes seria praticamente impossível nos Estados Unidos. Esse país adota um federalismo cooperativo e centrípeta, em que os Estados-Membros detêm uma soberania ampla e as universidades gozam de mais autonomia do que as instituições similares brasileiras.

Estas são algumas das principais normas adotadas nas maiores universidades norte-americanas:

AP Style Guide (American Psychological Association) – Observadas em trabalhos de psicologia e algumas outras ciências sociais;

Blue Book – Normas muito usadas na área de direito. Alguns tribunais (nem todos!) exigem a aplicação dessas normas na elaboração de documentos jurídicos;

MLA Style Guide (Modern Language Association of América) – Observadas em literatura, artes e outras disciplinas.

Note ainda que algumas universidades seguem regras mistas próprias, como é o caso da Universidade de Harvard, que adota o sistema Parenthetical Referencing.

Assim, repito a sugestão acima: Não antecipe nada.

E acrescento:

Aguarde até abril, pois a própria universidade deverá indicar-lhe "o caminho das pedras".

João Bosco Miquelão

Moderador do blog.

 

9 de março de 2009

Ainda sobre a consulta de M.E.S., de Salvador, BA, referente às normas aplicáveis a trabalhos acadêmicos nas universidades norte-americanas (ver consulta postada no dia 2 fev. 2009). O sr. Paul Sweitzer, do Colorado, EUA, colaborador deste blog, envia-nos mais esta dica:

 

Finally, esteemed Joao, I have found the name of the book I most recommend for grammar in the US:

Harbrace College Handbook

http://www.amazon.com/Harbrace-College-Handbook-Updates-Revised/dp/015507282X.

I don't recommend that anybody spend a ton of money to get it, but I get the impression that somebody in Brazil can order it online and pay only about $7 shippng.

 

More anon,

Paul

Contato com este blog: jbmiquelao@uol.com.br

 

Escrito por João Bosco às 17h15
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

02/03/2014


HOJE FAZ DEZOITO ANOS

 

Que a banda de rock cômico brasileiro Mamonas Assassinas desapareceu em desastre aéreo na Serra da Cantareira.


 

Mamonas Assassinas

 

Contato com este blog: jbmiquelao@uol.com.br

 

 

Escrito por João Bosco às 13h10
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

27/02/2014


REVISÃO DE MONOGRAFIAS DE GRADUAÇÃO, DISSERTAÇÕES DE MESTRADO, TESES DE DOUTORADO, LIVROS E ARTIGOS.

 

Linguagem e normas da ABNT.


Assessoria na elaboração de abstracts. Equipe experiente.

 

Orçamento sem compromisso.

 

NOTA: NÃO ELABORAMOS MONOGRAFIAS POR ENCOMENDA SOB A FORMA DE GHOST WRITER (NEM SEQUER ACEITAMOS DISCUTIR TAL ASSUNTO).

 

 

Cel. (31) 9791-6139.   

 

E-mailjbmiquelao@uol.com.br

 

 

 

Escrito por João Bosco às 19h30
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

08/02/2014


CRÔNICA DE HOJE

O Ciberdoente  

João Bosco Miquelão

 

 

Como programador, ele é excepcionalmente bom. Como empregado, um exemplo de dedicação e resistência, pois há quase 72 horas está trabalhando ininterruptamente no projeto que a empresa considera crucial para sua continuação no mercado.


Ele faz pequenas paradas, ora um lanche rápido, ora para ir ao banheiro.


Algumas vezes tem que lavar o rosto para não dormir.


De vez em quando fecha os olhos para um descanso, que pouco ou quase nada adianta, pois a numeração posicional binária, usada dia e noite, está arraigada no seu cérebro - zeros e uns desfilam na sua memória. 


Ao pensar nos amigos, só consegue lembrar-se de seus nomes em formato HTML. 


Para espantar o sono, ele experimenta escrever os nomes de Marcos, Rodrigo, Mateus e Júlia, antigos colegas de faculdade.


Inexplicavelmente, ele só consegue conceber os quatro nomes com muitos mais caracteres, até o seu, João, que é muito simples E, como num computador, qualquer um deles sempre antecedido pela tag html.


A leve suspeita agora é quase uma certeza: está ficando louco.


Pensa em andar um pouco para acalmar-se. Resolve sair.


“Vou até ao banco”, diz para si mesmo.


Ele conta em binário as 3 voltas da porta giratória: “um, um”, Entra e, por engano, vai parar na fila de atendimento preferencial.


Um guarda se aproxima e pergunta:


- Qual é a sua idade?


- Sua resposta, espontânea, que significa 33, é imediata e deixa até ele próprio atônito: “um, zero, zero, zero, zero, um, sobrando dois”.


O guarda, obviamente, fica sem entender a resposta em numeração binária e faz nova pergunta:


- Qual é o seu nome, senhor?


Ele fica nervoso, começa a suar, faz um esforço enorme para não se atrapalhar, mas não consegue dizer simplesmente, João, que é composto de 4 letras. A resposta vem em HTML:


- Menor que, html, mais que, menor que, Jota, ó, ampersand, a, tilde, ó, menor que, html, maior que.


Todos na fila começam a rir. Ele entra em desespero, pois fica tão desorientado que só pensa em sair daquele lugar o mais rápido possível.  Esquece a porta giratória, tromba numa vidraça, provoca um enorme barulho, cai e fica prostrado no mesmo lugar.

   

Sua respiração está ofegante e a pulsação, muito acelerada.


Finalmente ele se dá conta de que foi vencido pelo cansaço, ainda está no escritório e que toda aquela confusão não passa de um pesadelo.

 

 

 Contato com este blogjbmiquelao@uol.com.br

Escrito por João Bosco às 22h57
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

06/02/2014


ROTEADOR PORTÁTIL PERMITE WI-FI EM QUALQUER PARTE DA TERRA

A Folha de São Paulo, de hoje, anuncia esta maravilha:


Um dispositivo que cabe na palma da mão e que pode ser usado para você se conectar na mais remota parte do mundo, como no meio  do oceano ou em desertos: conheça o Iridium Go, um roteador portátil que, quando for lançado (a empresa promete ainda neste semestre), fornecerá wi-fi em qualquer lugar alcançado por satélites.

 

Fonte: http://blogdetec.blogfolha.uol.com.br/2014/02/05/roteador-portatil-permite-wi-fi-em-qualquer-parte-do-mundo/

 

Contato com este blog: jbmiquelao@uol.com.br

 

 

Escrito por João Bosco às 09h12
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]



Perfil

Histórico